Fanart#3

Fanart#3




Nome: Virgínia Cardoso (Autora)
Idade: 18
Estado: São Paulo
Técnica: Paint Tool Sai


Comentário da Autora:


Quanto tempo faz que eu não posto nada? 

(Meu Deus, uns 2 meses, por ai)

Bom, eu decidi encarar os mes fantasmas interiores como a Arte Digital abrir o Paint Tool Sai e fazer algo. Pensei na Sallly e depois de algum tempo, eu finalmente terminei. 

Eu sempre olho pros meus desenhos e em certo ponto penso que não estão bons. Pricipalmente, porque eu não entendo bulhufas de como o Paint Tool Sai funciona! (huahauhauhauah)

Mas aos poucos eu chego lá, acredito eu. (:v!)

Em relação a Fanart, Sally ficou uma mistura de Ruby Rose(RWBY), Regina Mills(OUAT) e eu nem sei mais o que. É estranho como não consigo pegar um traço único nela. (Tanto que esse foi um dos motivos que levou a eu refazer a fanfiction)

Enfim, era só isso. ;)

Sombra e Luz#1#2

Sombra e Luz#1#2



Hey! Eu aqui de novo ;)

Meu sumiço nessas férias se deve, em certa parte, ao meu curso de Desenho Artistico.

E o resto é porque eu sou muito folgada mesmo. ;)

No primeiro desenho, esta o vaso e frutas, que eu fiz na primeira semana.





O segundo, o tigre branco, eu fiz durante a minha segunda semana do curso.


Eu fiquei em torno de umas 7h30 no total. (Foram dois dias e mais um poucl do terceiro. Cada dia tinha 3h de aula)

E MANO DO CÉU, MEXER COM LUZ E SOMBRA É COISA DE SATANARIS De Deus, mano do céu, é trabalhoso, mas o resultado fica supimpa!

É isso. Obrigada :')

Fanart#2

                            Fanart#2

Sketch#1

Já que eu não postei capítulos e Gijinkas (eles sumiram, peloamor de deus, desespero me define), então trouxe uns Sketchs.

E também, outros desenhos, que farei um post só pra eles :')




No primeiro (desculpem a qualidade da foto), desenhei a Samus com o joinha. Joia ne?(Samus aproves)

ATÉ PORQUE METROID PRIME 4 FOI CONFIRMADO! PRECISO DESENHAR A SAMUS, SOCORRO

E no segundo, desenhei Charles (o primeiro da esquerda), Sally (Segunda, depois de Charles, nessa pose supimpa), Gerren, com sua cara de boy ricôh e a foto Tumblr da Ellie.

É isso.

Obrigada por lerem :D

Tirinhas, Memes e etc


Tirinhas, Memes e etc



Olá!

Aqui você encontra algumas tirinhas, relacionadas ao conteúdo da Fanfic!

Sejam elas, em sua maioria, Memes/Menes, o que vale é a intenção.(Desde que não desrespeite)

Como por exemplo, as imagens com o tema "Draw like this".

Vale lembrar que você pode enviar as suas também! É só enviar para o meu e-mail com as seguintes informações:


Assunto: Tirinhas MD

Nome;

Idade;

Estado;

Técnica;

Envia para: prymordiusskyface@gmail.com





Memes/Menes sobre a Fanfic
(No caso, se algumas apareceram na história, não há motivo delas terem um post especifico delas)



Notas da Autora#14



AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

AEO, TERÇA-FEIRA, DIA DE PASTEL E BAD!

E um capítulo atrasado, mas tamo lá =)

*SPOILERS*



A gente começa com nosso otp e com outro otp nossas amiginhas Sally e Ashy´s, marcando um rolê. Mas a pergunta do dia, é: quem é a rolezeria?



Provavelmente nem eu sei.

Em seguida, tem Ellie e Gerren. No final Ellie já achou uma segunda profissão, se nada der certo mesmo.

Eu tentei tornar um caso interessante. Espero que tenham gostado.

Raichu, Plusle e Minun estavam realmente, envolvidos nesse caso. Claro, eu teneti uma interação entre a dupla, até porque eles me lembrar os Ice Climbers.

E ai, eu acabei fazendo esses skeths deles.




Enfim, né. Se eles apareceram mais algumas vezes, talvez ganhem gijinkas. Eu acho.

Até porque, eu nem terminei o pessoal da Guilda =')




Mas hey, eles solucionaram o caso! (?)

No próximo capitulo, voltaremos com as aventuras em Dungeons! Será a terceira semana/primeiro mês completo de Sally e Ellie! =D

Espero que tenham curtido a troca de POV´S!





E por fim, há uma cena diferente na fanfic. AHHHHHHHH FUI EU QUE DESENHEI! <3

A primeira eu tentei no Paint Tool Sai. Não sei mexer naquilo, então o traço ficou bem diferente (bem tosco)

Mas a segunda e a terceira eu acabei mexendo nas configurações dos pinceis e caneta. Ficou bem melhor =) Mas deixei a diferença a vista, justamente pra vocês verem alguém desenhar sem confiança e com confiança. *Cry intensifiques*




Acabei fazendo essa montagem terrível também. Mas acho que será verdadeira. Ou não.





E depois de rir com essa imagem, eu finalizo minhas notas da Autora#14! =D

Até mais!




Capítulo 14: Evidências















Sally havia voltado para a Guilda, acompanhada de Ashara. No inicio, foi difícil os membros da mesma não se impressionarem pela presença da Tyranitar- o que era mais que óbvio, não só por sua beleza e porte, mas sua posição social.

A moça havia tido também, a oportunidade de estar somente com trajes comuns, sem a sua armadura esverdeada. Ela apenas pensava, e o conjunto aparecia e desaparecia.

Para a garota de cabelos azuis, Ashara ainda não parecia comum. Seja com seu suéter verde claro, calças jeans escuras e botas pretas, a moça era alguém que saberia reconhecer a distancia. E também, tinha um cheiro de jasmim.

Quando chegaram ao seu quarto, a Tyranitar pendurou os tsurus num gancho próximo a cama da Totodile. Agora que percebeu, estava sozinha em seu quarto com uma outra pessoa que não fosse Ellie. Mas aquilo não a incomodou. Sentia que poderia confiar nela.

- Ah proposito, Sally, Ellie não está aqui?

- Charlie mencionou que ela foi pra uma missão com Gerren, nosso amigo da policia. Não sei como é possível, já que os dois não param de brigar.-respondeu, se jogando na cama.

- Talvez tenham chegado a um consenso.-Sugeriu.- Eles não pareciam se desafiar tanto assim, quando foram te visitar ontem. Mas Ellie estava preocupada. Bem... todos estavam.

Sally sentou em sua cama, suspirando. A moça ao lado, sentou num banco próximo, esperando-a continuar.

- Ele é uma boa amiga. Mas se preocupa demais.- e riu, curvado os ombros.- Espero que fique tudo bem com eles. Provavelmente deve ser o mesmo caso da semana passada.

- É mesmo? Aonde era?-indaga ela, cruzando as pernas.

- Se eu não me engano, era no Pokémon Village. Algo aconteceu ali. Mas Gerren estava ocupado demais pra dizer os detalhes.-suspira, cruzando os braços.

Acenando com a cabeça, Ashara desdobra suas pernas. Sally se levanta e se espreguiça preguiçosamente, bocejando no final.

- Nossa, só de deitar nessa cama eu fico com sono. Preciso me mover. Você quer dar umas voltas?

- É claro! Estarei de olho em você até de noite.-sorriu, se levantando.

- Não é como se eu fosse arranjar brigas ou entrar em Dungeons...-comenta, brincando.- Não seria inteligente de minha parte... Ainda mais depois que eu batalhei com você! Então não é bom cometer o mesmo erro duas vezes.

- Eu sinto que você é uma aprendiz rápida Sally. Um dia que sabe, podemos trocar conhecimentos sobre.- e abriu a porta.- Você já foi na praia?

- Acho que uma vez ou outra.-disse, fechando a porta atras de si. Colocou as mãos no bolso e andou.- Eu e Ellie estivemos atrás de Quests nessas semanas... Foi bem intenso.

- Nossa! Eu te entendo.



* * *



- É aqui mesmo.

Gerren e Ellie chegaram em Pokémon Village, ainda de manhã.

O Growlithe havia mencionado sobre o seu caso para Ellie, e ela se mostrara interessada. Mesmo questionando sobre Sally, a Snivy responde que como ela só estaria livre amanha, não faria tanta diferença. Seu desespero passara. A amiga estava mais que segura com Ashara.

E além do mais, Ellie não era responsável por Sally. Ela sabia que a Totodile poderia ser bem madura as vezes.

- Entendi. Isso foi na delegacia, não foi?

- Exatamente. Por aqui.

Andando lado a lado, a dupla seguiu reto pela rua. Estava relativamente quente, um céu sem nuvens, azul celeste. A vila, estava quieta, embora, segundo Gerren, ela ficaria mais movimentada á noite, devido a feiras de artesanato.

- Sabe, daqui há alguns meses terá um festival. Alguns artesoes já se mudam por essas bandas.

- Eu nunca cheguei a ir num desses. É por toda essa região?

- É sim! Eu acho uma das melhores épocas do ano. Embora eu geralmente tenha que trabalhar o dobro... Mas acho que compensa. A queima de fogos é demais.

- Só espero não explodir junto com eles. -comenta, segurando um riso.

- UAU, que confiança e auto estima.

- Não, é sério.-diz, olhando para ele.- As vezes acho que por ser do tipo planta, qualquer fagulha que eu toco e eu pegarei fogo.- e cruzou os braços, bufando.

- Tudo bem. Com minha habilidade Flash Fire eu absorvo todo o impacto. Não tem com o que se preocupar.

Ellie iria chegar a perguntar como seria possível, a não ser que eles estivessem juntos nesse evento. Porém, ele anunciou que chegaram ao lugar: a delegacia destruída.

Mas pensando sobre o assunto enquanto olhava o lugar, Ellie pensou que o tempo até o festival passaria num piscar de olhos. Até lá, esperava que não fosse tão teimosa com Gerren. Ele parecia ser um bom amigo. E eles não brigavam mais como antes. Talvez fosse um traço de amizade.

- Eu diria que é suspeito.

- Ham? Desculpe, eu estava distraída.-diz, balançando a cabeça.

- Ah, eu disse que tem algo a mais nisso tudo. Digo, eu verifiquei com os policiais feridos, e todos disseram que Plusle e Minun estavam indo com uma escolta para a clinica de reabilitação para a Capital, mas, apenas um policial voltou. Os demais foram encontrados ontem, porém... Estavam num estado terrível.

- Quer dizer que ficaram esse tempo todo perdidos?!-berrou, incrédula.

- C-calma!- e ergueu as mãos.- Eu iria interroga-los, mas devem estar exaustos e traumatizados demais pra isso...

- Bem, voltando antes, você disse que apenas um policial havia voltado. Você o interrogou?

- Eu fiquei ocupado demais nessa semana.-disse, coçando a cabeça.- Embora, eu não sei quem seja.

- Você disse, antes de virmos para cá, que um policial havia te impedido de continuar a olhar a area, não foi?

Agora, para Gerren, parecia fazer sentido.

- Você acha que esse policial que me impediu de ver a delegacia, poderia...

- ...estar cobrindo e escondendo algo?-completa a frase, surpreendo a si mesma.- E pelo fato de possivelmente, ele seja o único que não está ferido?

- BINGO, ELLIE!-berrou o Growlithe, atônito.- Realmente, eu não pensei por esse lado! Agora as pistas fazem sentido. Mas eu nem sei onde encontrá-lo.

- Hum...

A garota colocou a mão no queixo, pensativa. Em sua mente, juntava todas as informações, e nisso, tentava traçar linhas que as conectavam.

Já ele, olhava para os lados, começando a certificar o perímetro novamente.

- Poderíamos interrogar os policiais emboscados.-falou Ellie.- Precisamente, o local aonde eles foram. Ou nem que seja a própria rota que usaram... Tenho certeza que lá deve ter algo.

- Sabia que te trazer me ajudaria!



* * *



Passando pela Guilda, Sally e Ashara foram interceptadas, mas por Alice. A mesma as convidou para o almoço da Guilda, que seria o típico dos domingos: macarrão acompanhado de berries.

- Eu adoraria.-comentou ansiosa, não segurando seu sorriso.

- Que ótimo! Por favor, me sigam.

Quando Alice estava mais a frente, Sally observou o sorriso bobo de Ashara. Ela parecia radiante por algo comum.

- Você gosta de macarrão, Ashys?

- É a minha comida favorita no mundo.-comentou, abaixando a cabeça.- Eu sei que é algo quase que irrelevante, mas eu jamais recusaria algo assim. Principalmente, aos domingos...

- NOSSA, já vi que vamos nos dar bem.-sorriu.- Não tem como negar macarronada de domingo! VAMOS.-e agarrando o seu braço, rumou para a cozinha.



No inicio, os membros ficaram ansiosos por a verem novamente. Afinal, ela era como um ídolo.

Percebendo a cortesia excessiva deles, Sally segurou seu riso. Mal sabiam eles, que ela a julgava a ser no nível parça, ou seja, alguém que tem gostos simples e amigável. Ela lamentou o fato, mesmo que rindo internamente.

 Porém chegou um momento em que Ashara se pronunciou, dizendo que não era necessária quaisquer formalidades. Mas isso provou o efeito contrário...

- SUGOI!-disse Heitor.- Além de ser uma das melhores exploradoras, é modesta!

- Oh my gosh, que moça mais admirável!-e Teresa se alegrou.

- Realmente, é algo que somente bons Pokémon possuem. Ser gentil e alguém de status na sociedade, pode ser algo relativamente considerado como uma ótima qualidade.-comentou Charles, enquanto mexia em sua sopa.

Mas ninguém escutou, embora.

Os elogios se tornavam cada vez maiores, e Ashara arqueou as sobrancelhas. Parecia que ela estava ficando confusa, gerando um efeito contrario do esperado. Pela primeira vez, Sally viu que Ashara não saberia como responder.

- Gente, na moral, Ashara sabe como a gente ama ela, mas vocês teriam um minutinho pra falar da nova Tecpix?-fala Sally, um pouco mais alto.

Alguns membros riram, haja visto que lembrava o comercial repetitivo da TV. Mas especialmente, um Pokémon se levantou.

- O. QUE. -berrou Louis, se levantando da mesa.- O que é a nova Tecpix se comparado ao-

- Calado, Louis.-pronunciou Teresa, apoiando a cabeça nas mãos, claramente em deboche.- Não queremos ouvir você...

Alguns risos ecoaram pela sala, e até mesmo Charles arregalou os olhos enquanto a Guildmaster segurava um riso. Heitor se abaixou, rindo abafadamente, enquanto outros batiam a mão na mesa.

- Realmente, não faz sentido a "Nova Tecpix".-comentou, ignorando totalmente a Sunflora.- Comparado ela, o novo iDie Plus é a mais nova tecnologia.

Um momento se silencio se seguiu, com Louis voltando a se sentar de olhos fechados, num semblante sério. Ashara olhou para os lados, especialmente para Sally, que lhe devolveu o olhar de nossa cara, eu não sei do que ele tá falando, mas só vai. SÓ VAI.

"Bem, ao menos, esse macarrão está delicioso."-complementa a Totodile.

Logo depois disso, os membros foram terminando o almoço, e proporcionalmente, foram se calando. No final, os pratos estavam vazios, e todos exibiam uma face cansada e sonolenta. Foram saindo, levando seus talheres e copos a cozinha e acenando para Ashara, que os retribuía.

Quando sobrou somente as duas, quebterminaram a sobremesa, a moça mais velha se levantou e Sally a seguiu.

- Hey, está pronta pra ver a praia?-sussurrou Ashara, perto de seu ouvido, mesmo não estando ninguém por perto para escuta-las.

- É claro! Mesmo esse macarrão com efeito sonífero, iremos sim!




(Imagem tirada do Google)


* * *



Seguindo a trilha utilizada pelos policiais, em direção a capital, Ellie e Gerren suspiraram em uníssono.

- Acho que não estamos nem perto. E já é meio dia.-desabafa Ellie, olhando para cima, vendo o céu com algumas poucas nuvens brancas.

- Eu diria que eles fariam algo assim, quase que pela metade. Se fosse eles, teria desviado do caminho em algum momento, principalmente a noite.

- Assim, de manha poderia cobrir quaisquer evidencias. De preferencia, num lugar onde estes não estivessem perto dos postes...

Ele parou por um instante, esboçando um sorriso. Apontou o dedo para ela, de forma sugestiva e voltou a andar. Ela o acompanhou, sorrindo de soslaio. Gerren parece ter captado o seu pensamento.

- E se por acaso, eu quisesse despistar a policia...-começou ela.

- E levar os policiais para um lugar nem um pouco suspeito...

E a Snivy saiu da estrada, quando achou algumas marcas perto do arbusto. O afastou do chão, vendo que ele fora colocado ali de proposito.

- Eu certamente não deixaria rastros óbvios como esse.

E foi andando em direção a floresta, que não era tão densa quanto algumas que conheceu. Quando parou abruptamente, levantou o braço.

- Eu certamente não me esconderia naquele tronco grande.-terminou, andando diagonalmente.

Gerren apenas a seguiu com um sorriso nos lábios. Mas sabia, que não poderia contar a vitoria agora.

Se aquele, por acaso, não fosse o esconderijo daquele policial? Ou então, de algum outro grupo criminoso? E o pior dos casos, se fosse uma armadilha?

Seguindo os passos de Ellie, ele percebeu que ela tomava cuidado ao andar. Cheirava o ar, percebendo que não havia uma corrente de vento, que indicasse o cheiro deles. Ainda, observava cada canto possível.

Quando ela se agachou e colocou a mão no chão, ele viu que havia uma pegada ofuscada pela grama e terra.

- Me diga, o policial que não deixou você inspecionar a delegacia, era um Raichu?



* * *



De tarde, ambas saíram da Guilda Hopes and Dreams. Ashara falava de como o almoço fora delicioso. E que provavelmente, era um dos melhores que havia tido. Quando Totodile perguntou o motivo, apontando se não era apenas o macarrão e a receita do molho secreto de Alice, a Tyranitar respondeu.

Não era somente um prato delicioso e o seu favorito, mas a companhia.

- É um ambiente tão descontraído, tão único. Eu não presenciei tantos momentos assim. Por isso, eu sempre adorarei sua Guilda.

- ...Agora que você falou isso, eu me sinto da mesma maneira.-falou. -Eu não estou aqui há tanto tempo, mas é como se eu me sentisse... Em casa. Um lar. Uma família feita de amigos. Okay, é cedo para falar sobre... Mas a sensação é ótima!

Descendo a escadaria para a praia, a moça sorriu para Sally.

- É otimo quando você se sente em casa.-disse, olhando para o horizonte.

Chegando na praia, Sally tirou o tênis, sentindo a areia nos pês. Ashara fez o mesmo, e segurando suas botas, suspirou alto, relaxando. Não ventava, apenas havia um sussurro do ar, um pouco gelido. O mar estava calmo, azul deslumbrante, com as espumas brancas indo e vindo conforme a força das ondas. Parecia que tudo ali presente havia tirado uma folga.


Era domingo de tarde, onde pequenos Winguls voavam pelo céu, como se seguissem em direção ao céu. Alguns tímidos Krabbys surgiam do outro lado da pria, brincando com seus revolvers de água, soltando bolhas inofensivas.



Quando elas se aproximaram do mar, Ashara recuou levemente.

- A-ah! Você é do tipo Ground... Não curte muito a água né?-Sally oerguntou receosa.

- Na verdade, eu adoro tomar banhos.-comentou.

- Mas... Não doi? Sabe, quando você mexe na agua?

- Geralmente, não.-e ela olhou para o chão, mexendo seus dedos e cavando na areia.- Me esqueci quando foi a ultima vez que estive numa praia. 

Sally molhou os pés quando uma onda bateu neles. Sentiu um arrepio na espinha, se contorcendo um pouco. A água estava gelada ate demais. Recuando alguns passos, ela se sentou na areia, apoiando os braços no joelho. Ashara veio ao seu lado, em silencio e esticou as pernas longas pela areia. 

- Essa sensação é ótima...- e fechou os olhos, mal percebendo que sorria.

Sally se aproximou do seu rosto, o tocando com a ponta dos dedos. A moça se assustou, abrindo os olhos. 

- Sally...?-perguntou, com um tom de surpresa na voz.

- Ae, chefia.-Disse, olhando para baixo.- Cê tinha um cílio solto. Aqui ó.

E gargalhando da situação, Ashara colocou as mãos no rosto, cobrindo o seu leve rubor. Deitou o chão, rolando para o lado, enquanto seus ombros se mexiam conforme ria.

Congelada pela cena, Sally prendeu a respiração. Nunca vira alguém gargalhar tanto- e não se lembrava de algo assim. Naquele lugar pacifico, a mulher que a derrotara facilmente, que a subestimara, agora ria com vontade, escondendo seu rosto.

- Ashys, o que eu fiz...?-disse, repassando todos os momentos na sua cabeça, e pelo que soube, nenhum deles fora tão engraçado a ponto de causar gargalhadas.

- Hahaha! A-ah, Sally, não, é que...-e se levantou, sentando. - Ninguém nunca chegou assim tão perto de mim, pra dizer que achou um cilio solto...- e riu levemente, até parar de vez.- Me desculpe, eu te constrangi.

- Ah, não, é que eu queria saber de você sabe o que fazer quando achamos um cilio. Você sabe?

- ...Hum, definitivamente não...

- Certo! - e ela chegou mais perto, esticando a mão.- Coloque seu polegar junto ao meu. E faça um pedido. Mas guarde pra você.

E assim foi feito. Sally disse que deveriam guardar o desejo até que o mesmo se realizasse. E quando separou as mãos, vio que o cilio ficou junto a Ashara.

- Ha! Agora seu desejo pode se realizar. Claro, é uma superstição bem boba né, mas não custa sonhar um pouco. 

- Não sei se isso vai realmente acontecer.-disse olhando para a mão. O cilio saiu, misturando-se com a pequena briza.- Mas seria... Bom. 

- Ah, já que o o cilio ficou com você, eu te conto o meu desejo.- e se ajeitou na areia, sentando.- Eu quero Milkshakes de Blue Gummi. As maquinas sairam daquela loja, não sei porque.

Dando os ombros, deitou-se.

- Vai ver porque você literalmente detonou a maquina depois de tantos Milkshakes consumidos.-disse baixinho, brincando.

- Olha, eu acho que é verdade.-cruzou as mãos na cabeça.- É bem possível mesmo!






* * *



A dupla acabou descendo o terreno um pouco íngreme, deslizando por algumas partes, quando a terra estava úmida. Com alguns saltos, chegaram em frente ao tronco.

Vendo que Gerren estava mais atras, esperou ele se aproximar novamente.

- Rhum, vinhas.-resmungou.- Quase te fazem tropeçar...

- Oh, não me diga.-falou sarcastica. - Elas sao extremamente uteis. Cuidado por onde pisa.

Olhando para aquele pedaço de arvore caída, Ellie colocou a mão em cima dele.

- Ha um sinal de vida lá em baixo.-sussurrou para Gerren, que estava proximo.

- Entao, vamos no tres.-falou, invocando suas armas, que apareceram no ar.- Um...dois...-

BOOOOOOOMW!

Um raio amarelo saiu de dentro do tronco, e ambos correram em direções opostas, se dispersando.

Um Raichu saiu, com faíscas percorrendo em suas mãos. Estava insatisfeito, e ao avistar Gerren, moveu os seus braços.

- Eu falei pra você cair fora, garoto.-cuspiu.- Agora, veja gente grande agindo. THUNDERBOLT!

Novamente, um raios poderoso saiu de suas maos, destruindo tudo por onde oassava. A descarga era tao forte, que plantas e troncos foram carbonizados.

Gerren teve apenas um segundo para pensar.

- Roar!

E mirando para o chão, Gerren disparou  ondas sonoras emitidas tao fortemente que ficou dois metros acima do solo, ficando em pleno ar.

Ellie percebeu a situaçao e avançou. Sacando seus cipos, ela os jogou para frente, mas algo a interceptou.

Dois adolescentes, de porte medianos, dairam de um dos buracos da arvore. O garoto trajava vestes vermelhas e amarelas. A garota seguia o mesmo padrao, mas com cores azuis claras.

- Hump, iremos acabar com dois bunearys numa cajadada só!-falou ele, pulando.

A garota apenas sorriu diabolicamente, também pulando, caindo ao lado de Minun. Eles deram as mãos, e então, gritaram:

- Charge Beam!

O raio veio com tudo, uma mistura de vermelho e azul, a atingindo e a derrubando. Sem ar, Ellie lutou para se levantar, mas teve dificuldade. Mesmo um movimento do tipo Eletric não fazendo muito efeito num Pokémon do tipo Grass, Ellie suspeitou. Se eles atacaram juntos, é porque seus ataques combinados eram mais potentes do que ataques combinados comuns.

Deveria ser a habilidade deles, Plus e Minus. Assim, juntos, seus ataques teriam 50% a mais de força.

Então, Ellie se levanta e antes mesmo que a dupla percebesse, atacou.

- Vine Whip!

E quando a vinha atingiu Minun, ele caiu no chão. Mas não parara por ai, quando as mãos de Minun e Plusle foram separadas, o garoto ficou paralisado. Aproveitando essa chance, Ellie mandou mentalmente a sua vinha o agarra-lo pela cintura.

E o levantando no ar, o garoto começou a se sacudir, como se estivesse tendo espasmos.

De qualquer maneira, Ellie não poderia pegar leve nesse momento. Gerren precisaria de sua ajuda e ambos teriam que sair vitoriosos daquela missão.

E quando Plusle estava a metros do chão, Ellie o soltou e jogou seus braços para cima. Uma força percorreu todo o seu corpo, e sentiu uma sintonia com a floresta. As marcas em sua bochecha brilharam por um leve momento.

- LEAF TORNADO!!

E atingido por um vendaval de folhas, Plusle não teve a menor chance de vitoria. Caiu com um baque no chão, gemendo. A garota se levantara e correu em sua direção, quando percebeu o que estava acontecendo.

As roupas do garoto estavam cobertas de folhas e galhos, com as mangas rasgadas. Ajoelhando-se, a loira pegou a sua mão, o levando ao rosto.

- N-nós nos rendemos!-berrou, olhando suplicante para Ellie.- Por favor, não nos ataque...!

- N-não, Maria.-gemeu o Plusle, tentando se levantar.

Maria, a Minun, segurou a sua cabeça, colocando-a em sua coxa. Tossindo, Minun disse que não poderiam se render.

- Não temos escolha.

Ellie ponderou sobre o caso. Aquela luta não fora longa. Mas o ultimo golpe consumiu boa parte de suas forças, e seu braços estava quase adormecido. Mas eles não sabiam disso. Agora, havia uma vantagem.

- Vocês irão vir comigo.

E movendo seu braço livre, vinhas que estavam no chão se aproximaram da dupla, amarrando os pés e os torço deles. Agora, estavam paralisados.

- Vocês ficam aqui.

Dito isso, correu para frente, para onde Gerren estava.



O Growlithe não poderia atacar com seu Flamethower naquela floresta. Pois sabia que atingiria as arvores e um incêndio logo começaria.

E pelo que sabia, Raichus geralmente tinha a habilidade Static. Se um golpe físico os atingisse, o oponente poderia ficar paralisado. E se ele ficasse paralisado, seria ainda mais dificil capturar aquele Raichu.

- Hora, hora!-aplaudiu o ex-policial.- Não pode me atacar, não é mesmo? Que pena pra você! THUNDERBOLT!!

- Droga!-pestanejou, se jogando para o lado.

Não pode evitar: Thunder atingiu seu pé, gerando uma forte sensação de paralisia. Caiu no chão com força, praguejando baixinho. Suas pistolas não seria de muita ajuda agora. Não poderia usa-las a longa distancia!

" O que eu faço?"-pensou, uma gota de suor descendo de sua face.

- Acho que você não tem mais saída.

E se aproximando dele, o som das botas quebrando todos os galhos e amassando tudo, era mais alto.
Gerren tinha uma opção, usar o seu Flamethower. Mas precisaria esperar o momento certo. E rezava, para que a floresta não pegasse fogo.

Não estava numa clareira, como a vez em que ajudara Sally. Ainda, conseguiu um tiro certeiro ao usar seu golpe de lança-chamas. Mas era isso!

Porém, precisava ser rápido. E sua paralisia no pé não ajudava muito. Então, pegou uma Cheri Berry, engolindo-a sem mesmo mastigar.

- Hum, pensando que pode escapar de mim! Vocês, policiais, não servem nem mesmo pra ajudar o seu povo!-berrou, furioso.- E agora você pensa em fugir?!

Correndo com toda a sua velocidade, Gerren salta e começa a escalar uma arvore. Um raio, menos potente que os anteriores, atingiu uma área perto da sua barriga. Precisava subir rápido, droga!

- Pode até desviar de meu Charge Beam, mas não vai ter sorte com meu Thunder!

"Era agora ou nunca" e se atirou para o Raichu, com toda a sua força, gritou:

- FLAMETHOWER!

O impacto fora grande, interceptando o golpe de Raichu, antes mesmo que o trovão chegasse a arvore de onde o Growlithe pulara. Suas chamas dispararam de suas pistolas- engolindo todo o oponente. Não teve escapatória.

E sem olhar para o chão, fez uma aterrissagem brusca, se afastando da fumaça gerada pelo seu golpe.

Ellie chegou, acenando com a cabeça. Ele se levantou, arfando.

- Acho que funcionou.

- Hump, crianças.-grunhiu o Raichu, aparecendo quando a fumaça se dispersou.- Sintam meu Thunder!

Mas o golpe falhara, novamente. O trovão veio com um clarão, mas atingira a arvore errada. Bem, haja visto que estavam em uma floresta, seria difícil que um Trovão pudesse atingi-los. As arvores o interceptariam.

- Vamos, Gerren! É a nossa chance, vamos com tudo!

- Flamethower!

- Leaf Tornado!

Os ataques foram jogados lado a lado, atingindo o mesmo objetivo. Raichu não teve escapatória, pos mesmo quando pulou, os ataques o seguiram. Sendo atingido nos ares, ele caiu no chão, atrás de um arbusto. Gerren correu, esperando que ele estivesse inconsciente.

E para sua surpresa, ele estava amarrado á algumas vinhas. Ellie veio atrás, sorrindo fracamente.

- Agora eles estão amarrados. Poderíamos leva-los agora, por favor? Eu estou ficando cansada.




* * *



Mais tarde naquele dia, a Tyranitar e a Totodile se separaram. Quase tarde da noite, Sally rumou para Guilda, e a outra, para o hotel onde seus amigos estavam hospedados. Despedindo-se com um grande abraço de Ursaring, que Sally sempre fizera questão, acenaram quando estavam longe uma da outra.

Espreguiçando os braços quando desceu os degraus da guilda, rumou para a cozinha. Para sua supresa, encontrara apenas Ellie sentada na grande mesa.

- Hey, Sally! Você voltou!

- E ai Ellie!- e acenou, indo em direção a cozinha.- Cara, eu tô morrendo de fome agora. E eu nem tinha me tocado.

Pegando tudo o que lhe convinha, rumou para a mesa, com os braços cheios. Espalhou as berries e pratos, se servindo sem demoras.

- Você está melhor? Parece feliz demais.

- Eu sempre tô feliz.-disse, mastigando um sanduíche que montara.- Hoje eu fiz vários nada.

- Há! Vários nada? Você ficou no seu quarto?-perguntou, afastando seu prato terminado.

Se aproximou de Sally, pegando algumas berries doces. Sally perecia que iria contestar, porem pegou outras coisas, também doces. com um risinho, Ellie começou a contar o seu dia. Sally se surpreendeu quando Ellie e Gerren trabalharam juntos, e conseguiram levar os três criminosos responsáveis pela explosão da delegacia de Pokémon Village.

- Uow!-disse Sally, apontando uma colher para ela.- Quem diria ein? Agora, só falta eu deixar de ficar solteira.*



* * *




Estava escuro naquela sala. De preferencia, frio, como estava acostumada.

Tirando o seu casaco longo, o deixou pendurado no cabide ali perto, seguido de seu prendedor de cabelo. Suspirando alto, rumou para o banheiro e abriu a torneira, deixando a água escoar livremente pela banheira. Separou suas roupas organizadamente, deixando-as em cabides que havia pego.

Logo o vidro do banheiro ficou todo esfumaçado e suas mãos deslizaram pelo objeto, desenhando algo. Ficou parecido com algo ova com dois círculos dentro, um menor que outro. Por fim, entrou na banheira depois de adicionar alguns objetos, que deixou varias bolhas.

Colocando suas pernas primeiro, se afundou logo em seguida na banheira de marfim. Submergindo todo o corpo, até a ponta do nariz, apenas a ponta dos joelhos e metade do rosto ficaram para fora. Fechou os olhos, esvaziando sua mente.

Sim, aquele fora um daqueles dias. Complicados, cansativos, estava exausta demais.

Mas ela sempre se lembraria que, no futuro, olharia para trás e se orgulharia do que teria feito. Ou ao menos, pensava assim. Era isso que a motivava.

- Ao menos, está quente.-disse, debaixo da água.

Observou a bolhas, e ao toca-las, elas se estouravam. Assim foi fazendo, uma a uma, até que não restaria praticamente nenhuma.

- Então as coisas são assim...





Quer queira ou não, o rumo de sua vida tomara aquela forma. Se fosse para ser assim ou não, não saberia dizer. Aceitou o destino e a sua escolha, e riria lidar com as consequências, boas e ruins, até o final.

Por fim, se levantou da banheira, a água ja fria escoendo pelo corpo não tão dolorido. Se secou com uma toalha e começou a vestir suas roupas.

Quando por fim deitou na cama, seus pensamentos se acalmaram.

Não tardaria para aquilo acabar.





Mas se agarrou aos momentos futuros, por aqueles na qual prezava.





Mas bem, lembrando agora, tinha uma chance.

O momento chegaria.











* Piada interna entre a Autora e a irmã dela. A autora diz que algo impossível aconteceria no dia em que a irmã arranjasse um bom namorado. O fato ocorreu, realmente.

- Copyright © 2016 Pokémon Mystery Dungeon: A Fanfiction - Escrito por White Vir Scarlet (WV) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -