Posted by : WhiteVir Scarlet segunda-feira, 12 de junho de 2017







Ellie caminhava pela rua de Treasure Town, com a mão na boca e a outra agarrando a própria cintura. Rodava o mesmo quarteirão mais de cinco vezes, nem sequer percebendo que outros Pokémon a olhavam estranho.

Provavelmente, ela estava ansiosa por algo. Sim, de fato, ela estava. 

A Snivy irou abruptamente quando alguém tocou seu ombro e quase sacou seu chicote. Mas suspirou aliviada ao perceber que era seu amigo Gerren. Recolhendo a sua mão, o jovem loiro cruzou os braços.

- Hey, Ellie, o que foi? Você tá estranha. Sabe, mais que o normal.

- Tsc, não venha com essas Gerren.-rosnou.- Sally está no hospital, de novo. 

- O que?-e descruzou os braços, surpreso.- O que houve?

A Snivy suspirou alto, começando a contar os eventos anteriores. Contou que estavam na ultima sala da Waterfall Cave e Sally ativara um mecanismo que subitamente fez com que uma correnteza de água varre-se toda a sala. Mas Ellie foi salva no ultimo segundo, pelo Team Order of Gold.

- Espera ai, o Team Order of Gold? Aquele com a Ashara, Diana e Manuel?!-berrou, incrédulo.

- SIM!-gritou de volta.- Eles conseguiram me salvar, mas era tarde pra Sally.

Porém, como ela continuava, o Growlithe descobriu que após Sally acordar no Hot Spring, ela desafiou a líder, Ashara. Drasticamente, Sally perdeu. Por mais que o resultado tivesse sido obvio, Ellie contou que Sally conseguiu quebrar a mascara de Tyranitar no ultimo segundo. Gerren estava com os punhos cerrados, sorrindo alegremente. Parecia um telespectador torcendo pelo seu jogador favorito, prestes a fazer um gol.

E por fim Ellie terminou, dizendo que eles trouxeram no Hospital Geral de Treasure Town. Agora a Totodile não havia acordado, e os médicos ainda não haviam dado noticias. Claramente, Ashara entrara com Sally na sala, pois ela a carregava. Assim, a Snivy esperava noticias de sua parceira de trabalho e amiga.

- Urgh, eu acho que eu deveria ter entrado junto na sala. Mas bem, Ashara a carregou facilmente, então faz sentido.

- Se Sally não estava num bom estado, então era melhor você nem ter entrado. Ela perdeu muito sangue?

Ellie ponderou por um momento, acenando com a cabeça.

- É, acho que Ashara deve ter estomago pra isso.

- Parando pra pensar, eu sou formada em 8 temporadas de Anatomia de Chansey´s. Talvez eu soubesse o que eles estariam fazendo... Mas sorte a nossa termos uma Escape Orb. Foi tudo muito...rapido. Como um clarão.

- Nossa, deve ter sido horrível. Eu detesto ver sangue.-exclama Gerren, abaixando os ombros.

- É, não é legal mesmo. 

Então um silencio caiu entre ambos, que desviaram o olhar para direções opostas. Quando iam falar algo, virando-se abruptamente, se calaram.

- Bem, damas primeiro.-sugeriu Gerren.

- Eu só espero que a minha melhor amiga esteja bem.




A dupla chegou a conclusão de que esperarem ali não adiantaria absolutamente nada. Então rumaram para o hospital, encontrando rapidamente o Team OfG. Até porque, havia uma pequena aglomeração ao redor deles, chamando uma devida atenção. O Alakazan fazia poses a cada flash de foto, e assim vários fans rapidamente se dispersaram e saíram.

Já a Haxorus estava de braços cruzados, na parede. Quando um jovem Eevee chegou perto dela, ela descruzou os braços, e a cena parecia assustadora. Ele começou a tremer, Porém, ela falou algo e ele imediatamente sorriu e então tiraram uma foto juntos. 

Saltitante, ele acenou e saiu pulando. Quase trombou em Gerren, que desviou rapidamente. 

Diana os avistou e acenou com a cabeça, o cabelo curto balançando ao movimento. Novamente, ela voltou a sua feição neutra. Quando Manuel estava por fim livre, ele se dirigiu a eles, sorridente. 

- Há muito tempo as fans não tiram fotos de mim. 

- Hum, não é como se fosse fazer diferença, Manuel.-diz a mulher de armadura dourada, voltando a encostar na parede. 

- Oras, diz isso porque seu nome não bomba no Tumblr como o meu.-respondeu, fazendo biquinho.

- E ainda sim, eles vem falar comigo.-e vira a cabeça para o lado, sorrindo pelo canto dos lábios.- Mas isso não importa agora.

O jovem Alakazan parecia retrucar, mas ao se lembrar da presença de Gerren e Ellie, o mesmo se calou e virou em sua direção. Ele acenou com a cabeça e se sentou no banco do corredor.

Agora que aquele andar fora silenciado, somente enfermeiras passavam de um lado para o outro, com pranchetas e alguns itens que somente Ellie reconheceu.

Ellie parecia que iria suar frio. A sua face ficara pálida e cerrara os punhos, fazendo suas juntas ficarem brancas. Gerren tocou no seu ombro e a acariciou, chamando sua atenção. A Snivy soltou um grande suspiro, fechando os olhos.

Quando um médico surgiu no corredor falando o nome de Sally, os quatro Pokémon o olharam, fazendo-o se assustar repentinamente. 

- Conhecidos da paciente Sally?

Eles acenaram com a cabeça, ansiosos. O médico, que era um Audino de jaleco, cabelos róseos e usava um óculos. Tinha uma expressão neutra, mas era isso que Ellie tinha mais medo. 

Vários pensamentos passaram em sua cabeça, pois tentou ler as expressões do médico, mas ele virou o rosto e pediu para que o seguissem.




(Imagem tirada do Google)

Passando por uma porta de duas abas, adentraram num longo corredor. Pararam junto ao médico, na ultima porta. Ele girou a maçaneta e ao entrar na sala, pediu que fechassem a porta.

- Como podem ver, Sally ainda está incapacitada de sair do hospital. Seu quadro é estavel, com uma recuperação rápida. É algo muito diferente, mas não impossível de se ver.

Ashara estava ao lado de Sally, apoiando a mão na cama. A Totodile dormia profundamente, a cabeça tombada para o lado e com um sorriso no rosto, além das várias faixas brancas atadas ao seu corpo, como braços e torço. Diferente da Tyranitar, que possuía apenas um curativo perto do queixo, no lado esquerdo do rosto. 

- Bom, vocês possuem alguns minutos como visitas.-e olhou para seu relógio de pulso.- O Paciente precisa descansar o máximo possível, devido a sua exaustão física.

Ele foi até a porta, e acenando, fechou-a.

Agora Ellie bufou, sentando ao lado de Sally, numa cadeira disponível.

- Poxa Sally, você não sabe de nada né?-suspirou, cruzando os braços.- Eu peço desculpas pela Sally, Senhorita Ashara.

- Não é preciso de desculpas e nem formalidades, Ellie.-respondeu, sorrindo.- Pode me chamar de Ashara mesmo. E a culpa também foi minha, por ter exagerado no final. Acabei subestimando Sally.

E ela voltou a olhar para a garota de cabelos azuis, sorrindo levemente.

Manuel se aproximou da sua companheira de equipe, colocando uma mão em seu ombro.

- Poxa Asha, parece que você... errou de novo.-comentou sarcástico.

Rapidamente tirou a mão, desviando no ultimo segundo, quando Ashara tentou pega-la a força. Sua face era de insatisfação, mas voltou a sentar na cadeira, suspirando.

- E eu aprendi com isso, Manuel. Do mesmo jeito que você poderia aprender com suas piadas ruins.-retrucou.

- Olha, escuta aqui-

- Muito bem, chega vocês dois.-e a Haxorus separou-os, com um dos braços.- Espero que Sally possa se recuperar e voltar a sua rotina. Ela provou ser um oponente fantástico.

E depois de se encararem e sorrirem, Ashara e Manuel voltaram a suas posições iniciais. Ellie olhou para sua parceira de trabalho e lamentou.

- Sinceramente, foi bom algo assim ter acontecido com Sally.-desabafa, balançando a cabeça.- Ela tem ótimas estrategias, mas nem sempre parece segui-las. É como se na hora do combate ela esquecesse isso. Talvez  isso dê um toque de realidade nela.

- UAU, mas que amiga ein, Ellie!-fala Gerren, começando a rir.

- Humpf. As vezes a gente precisa de uns empurrões pra perceber as coisas.

- Ou quem sabe, jogar de um penhasco.-sorriu Diana, olhando para Manuel.

- O que?- e o Alakazan abana os ombros.- Sorte sua que eu sabia levitar, do contrário, você lamentaria por não saber as minhas piadas ruins.

Quando estava prestes a retrucar, alguém bateu na porta, chamando a atenção de todos. Uma jovem enfermeira de roupas roseas apareceu, abrindo totalmente a porta. Ela anunciou que o horario de visitas acabou, sendo assim, apenas um poderia ficar na sala da paciente.

Ashara levantou no mesmo momento, olhando para Ellie.

- Ellie, eu poderia ficar no seu lugar? Afinal, a culpa por Sally estar assim é minha também.

A Snivy chegou a ponderar, por um breve momento. Ellie era quem mais conhecia Sally, o que lhe dava direito de ficar ao lado de sua amiga. Porém, a garota tinha a sensação de que poderia confiar na moça-mesmo que não quisesse admitir isso. Afinal, ela era a líder do Team Order of Gold, e o nome em si já demonstrava algo. E bem, foi ela que batalhou com Sally e a deixou desse jeito. Talvez ela quisesse ficar ao lado desta até que acordasse, demonstrando, como ela mesma disse antes, respeito e arrependimento por ter subestimando Sally.

Bem, não aconteceria nada demais, certo? Afinal, Sally estaria sendo protegida por ninguém menos que Ashara Ashyriver.

- É claro. Eu fico feliz que se importe com Sally.-falou, andando até a porta.- Espero que ela acorde logo. Até mais.

E fechou a porta atrás de si, seguindo os outros Pokémon.


* * *


- Quer dizer que Sally ainda está no hospital?

Maya se levanta abruptamente de sua cadeira, andando a passos largos em direção a porta. Charles rapidamente a abre e segue a Guildmaster até o centro da Sala Principal. Os membros que estavam espalhados pelo local rapidamente se agruparam, entrando em formação.

- Muito bem, amigos!-exclamou a mulher de cabelos róseos.- Vamos visitar Sally novamente hoje.

- Ou no caso, Guildmaster Maya, tentar visita-la...-sussurra Charles, ao seu ouvido.

- Ou então tentar, ao menos.-concluiu, acenando com a cabeça.- Provavelmente Ellie deve estar por lá, e vamos insistir para que nos deixem entrar.

- Ou então poderíamos explodir tudo...-comenta Louis, olhando de soslaio para Teresa, recebendo uma cotovelada na barriga, calando-se.

- Realmente, espero não chegar a esse ponto...- e após dito isso, Maya deu meia volta.- Tive uma ideia! Charles!

- Sim, minha senhorita?-pergunta ele.

- Reúna todos os papeizinhos possíveis, principalmente os coloridos!

O homem de terno acenou positivamente com a cabeça, e rumou para o armazém. Os membros da Guilda esperavam silenciosos, as vezes olhando uns para os outros, ou movendo os braços para os lados. Todos voltaram a se calar quando ouviram um farfalhar de asas, e Charles apareceu carregando uma caixa de papelão mediana. Ele depositou ao lado de Maya, que agradeççeu e voltou a erguer os braços.

- Agora, iremos fazer tsurus!

- Tsurus?-pergunta Heitor, se manifestando pela primeira vez naquele dia.

- Como iremos fazer?-Dexter indaga.

- Hora, é facil.-bufa Charles.- Primeiro peguem papéis.

Na mesma hora, os membros se amontoam ao redor de Chatot quando ele abriu a caixa. Havia pequenos papeis coloridos, espalhados. Alguns estavam em perfeito estado, mas tornaram-se inutilizáveis quando eram puxados. Charles berrou para que fossem com mais calma, mas eles rapidamente voltaram as suas posições e se sentaram no chão.

- Agora, começaremos.




Depois de inúmeras tentativas, Heitor finalmente terminara seu primeiro tsuru. Ele deixou de lado, e pegou outro papel. Começou novamente todos os passos, fazendo pacientemente as dobras. Terminado, ele ergueu a dobradura e sorriu.

Ao seu lado, Shimezo tinha uma pilha de tsurus perfeitos, fazendo um atras do outro rapidamente. Teresa tinha alguns utilizáveis, assim como Louis e Jack. Embora para o jovem, estivesse tendo um pouco de dificuldade.

Maya e Charles estavam na ponta da grande roda formada pelos membros da Guilda, pegando as dobraduras de papel e colocando-os numa linha. Maya ergueu a sua, cheia de tsurus coloridos, enquanto Charles mostrou a sua, com um padrão de cores.

Passou-se assim a tarde da Guilda, num entardecer calmo.

(Imagem tirada do Google)

* * *


Gerren se espreguiçou, bocejando alto. O garoto andava normalmente, até que parou em frente ao hospital.

- Eu sei que a gente tá meio triste pela Sally. Mas não podemos fazer nada. Então, o que me dizem se formos jantar? Eu tô com bastante fome.-fala ele, cruzando os braços atras da cabeça.

- Você só pensa em comer Gerren?-responde Ellie, cruzando os braços.- Então vamos.

Surpreso pela resposta, mas não menos satisfeito, o garoto ficou ao sei lado, sorrindo. Ele olhou para os membros restante do Team Order of Gold, que pareciam concordar algo entre si. Por fim, eles acenaram com a cabeça.

- Nós passaremos essa, Gerren e Ellie.-responde Diana, acenando com a cabeça.- Obrigada pelo convite.

- Então nos veremos amanha, provavelmente.-responde Ellie, estendendo o braço.- Foi uma honra conhecer vocês.

E apertando as mãos deles, despediram-se.





Por volta de umas sete horas da noite, a dupla finalmente decidira um local para jantarem. Foi aproximadamente uma discussão saudável de 45 minutos. Embora Gerren preferisse doces ao invés da principal refeição, Ellie argumentava que seria necessário primeiramente, coisas salgadas. Depois disso, foi necessário saber qual lugar iriam. Ele diz que conhecia uma lanchonete em Pokémon Village, pois havia passado por lá nesses dias, enquanto a Snivy exigia que fossem ao restaurante de Cacturne.

Mas no final, acabaram arranjando uma mesa, e por fim seus pedidos chegaram rapidamente.

- Nossa, quer dizer que você ainda não veio aqui com a Sally?-pergunta, enrolando o macarrão.

- Não.- e colocou um ravióli no garfo, mordendo-o.- Nunca vim aqui. Nós focamos no trabalho, nessas duas semanas desde que ingressamos na Guilda. Em compensação, estamos no Silver Rank.

E engoliu a massa.

Gerren arqueou as sobrancelhas. Não era a toa, que os lojistas da Vila sempre perguntavam sobre elas. Raramente faziam outra coisa que não fosse o Kangaskan Store, Duskull´s Bank e a própria loja dos Kecleons, e sempre com pressa.

- Vocês pretender continuar nesse ritmo?- e engoliu o macarrão.- Sabem, isso pode deixar vocês bem exaustas.

- Provavelmente. Embora Sally queira gastar todo o dinheiro com Milkshakes de Blue Gummi, antes da dona da loja tira-lo de circulação.

- Ela vai tirar?-pergunta, quase engasgando com a almondega.

- Sim.- e abanou os ombros.- Ela falou algo sobre um conhecido estar chegando e ele será um especialista na área de bebidas. Assim ela venderia a maquia pra ele.

- Nossa.

Algo que Ellie não espera, é que Gerren era um bom ouvinte. Ele também conhecia tudo e todos na vila, dizendo que alguns lugares ofereciam promoções em certos dias da semana.

- Horas, então você percebe quando há um padrão.-comentou sarcástica, movendo o garfo.

- É claro!-e bateu a ponta do talher na mesa, empolgado.- Veja, os Kecleon tem Reviver Seeds toda terça, Cacturne tem rodizio de massa, hoje! E assim como a tia Klefairy tem promoção de doces toda sexta feira.

Ellie sorriu, admirada com a perspicácia dele. Agora que sabia disso, Sally ficaria feliz em saber de tudo aquilo. Porém... Se ela percebesse, ela sabia que não teriam como comprar os Reviver Seeds tão cedo. Concluiu que Sally poderia esperar.

Poderiam ir em dia numa daquelas lojas, discretamente, assim também pagando um preço menor. Claro, esperava que Sally não notasse tão cedo.

- Hey, você vai contar pra Sally né?

- H-ham? Mas é claro! Claro, claro...-e desviou o olhar, olhando para um outro casal, distante.

- Hey, Ellie, Sally vai ficar bem agradecida não vai?

- É claro que vai.- e terminou com seu ultimo ravióli.

E guardou os talheres, olhando a sua volta.
Havia muitos casais por ali. Deveria ser um dia especial, acreditou.


* * *


- Quer dizer que hoje é domingo?-indaga Sally arregalando os olhos.

- É sim. Você dormiu durante boa parte do sábado.

Ashara volta a encostar na cadeira, sorrindo de soslaio.

Desde o dia anterior, a moça não dormira muito bem. Ficou ao lado de Sally, de pernas cruzadas, fisgando algumas vezes no sono, depois voltando a acordar para conferir o quadro de Sally. O som do aparelho ao lado era constante.

Suspirando alto, Sally volta a se encostar na cama. Olhou para o lado, vendo que o dia estava prestes a amanhecer, com alguns nuvens cobrindo o sol. Parece que iria ser um dia lindo. Se talvez ela já estivesse recuperada totalmente...

Teve uma ideia, que gostaria de colocar em pratica novamente. Mas pensou que talvez Ashara não gostasse da ideia, ou até se assustasse. Embora, concluiu que ela mesma não deveria ter medo de muitas coisas.

Olhando agora para suas mãos enfaixadas, ela começou a desenrola-las. A moça ao seu lado parecia que iria protestar, porém permaneceu parada, observando calmamente as faixas caírem no colo de Sally. Agora com suas mãos nuas, a garita viu que havia algumas marcas, como pequenas cicatrizes brancas.

Cruzando as mãos, ela fechou os olhos e concentrou toda a sua energia para aquela parte do corpo. Em segundos, ela viu uma luz azul celeste surgir de suas mãos. E assim, ela estava agora ilesa de qualquer ferimento.

Deiitou-se, aliviada.

A mulher de armadura olhava com a boca aberta, inclinando-se para frente. Olhou para Sally, como se perguntasse como fez aquilo-e como uma Totodile poderia fazer tal coisa.

- Eu também não sei como eu fiz isso, realmente. Mas olha, é bem legal.

- ...Por que você não fez isso enquanto batalhávamos?

- Acho que não seria muito justo.-e se sebtou.- E eu tava sem muita energia, então... Mesmo que eu me curasse, eu ia ficar bem cansada.

- Entendi.-e ela recostou na cadeira, com as sobrancelhas arqueadas.- Nunca pensei que uma Totodile poderia fazer isso. Digo, vocês não possuem a habilidade de se curar com água, como usar o Rain Dance em atributo próprio...

- Hum, é verdade. Eu não sei como eu aprendi isso, mas é bem desgastante.-e cruzou os braços atrás da cabeça. - É, eu tô cansada, de novo.

Fechando os olhos, Sally se deixou levar pelos sons constantes da maquina ao seu lado; pela respiração de ambas na sala e o movimento tranquilo da Vila. Em sua mente, pensava em como fora incrível lutar com alguém tão poderosa. Sonharia em alcançar esse nível, um dia.

Ashara se levantou e pegou algo que estava atrás da cortina. Mostrou a Sally, que se sentou no mesmo instante. Seus olhos brilharam e ela prendeu a respiração.

- Seus amigos da Guilda deixaram esses tsurus pra você. Posso pendura-lo aqui?

- Claro!

E encaixando no gancho, o presente de Sally ficou girando lentamente, principalmente quando uma lufada de ar invadiu o quarto. A garota tentou contar quantas dobraduras havia, mas perdeu a conta. Era tão colorido e bonito, que sorria de boca aberta.

- Hum, isso me lembra que eu não fiz o meu pra você. Ainda bem que eles deixaram esse fio e papeizinhos.

- Espera, todo o pessoal da Guilda veio me ver?

- Exato!-e sumiu por dois segundo, voltando a aparecer com pequenos papeis coloridos.- E eles deixaram isso também. Você sabe fazer origami?

- Hum... Não tenho a menor ideia, na verdade.-suspirou.

- Já que não vamos sair tão cedo, eu te ensino.


Passaram-se cerca de vinte minutos quando Sally finalmente terminara seu primeiro tsuru. O de Ashara ficara perfeito, com todas as linhas devidamente lisas e pontudas. O da jovem de cabelos azuis no entanto, ficara um pouco amassado. Sally suspirou derrotada e deixou o item ao seu lado.

- Humpf, isso poderia ter sido melhor.

- Não tão melhor quanto uma marmita com dois filés.-retrucou a mulher, segurando seu riso.

Diferente de Sally, que riu escandalosamente, chegando a cobrir a barriga com as mãos. A enfermeira chegou a abrir a porta, perguntando se houve algo, mas Sally rapidamente se desculpou. Fazendo silencio até a mulher sair, Sally e Ashara voltaram a rir.

- Sinceramente, Ashys, você tem um estoque de piadas muito boas ai dentro.- e secou uma lagriam do rosto, ainda sorrindo.

- Ashys?-indagou, virando a cabeça.- Você criou um apelido pra mim?

- Hum... Eu acho que sim.-e desviou o olhar, sentindo seu rosto corar. Não sabia dizer se era de vergonha.

Afinal, como se cria um apelido para alguém que você conhece há um dia?

- Eu adorei.-sorriu.- Manuel também tentou criar alguns pra mim, mas nunca gostei.

- Ah cara, ainda bem.- e se deixou escorregar pelas cobertas, tampando seu rosto.- Embora eu acho que eu crio intimidade facil, talvez nem sempre gostam disso...

- Acho que se for vindo de você, não tem como não gostar.- e levantou uma parte do coberto, voltando a ver a garota.

- Assim você me deixa tímida, poxa.- e tirou o cobertor, voltando a sua primeira pose.- Mas é claro, não posso evitar que todos me amem, né?-e moveu os cabelos para trás, convencida.

- Claro, por que não?

- Meu Arceus Ashys.-Corou furiosamente.- ...Nem todo mundo me ama. E sinceramente, não precisa amar. Só um respeito tá de bom tamanho né?

- ...Sim. Eu acredito nisso. Eu diria que você abriu meus olhos.- e colocou sua mão em seu braço. Estava quente.- Obrigada.


Alguém bateu na porta e Ashara imediatamente se levantou. O médico então entrou na sala, dizendo que realizaria alguns exames. Com rapidez, ele pediu que Sally fizesse algumas coisas, como levantar os braços e da cama. Ao perguntar como se sentia, pediu que ela se sentasse novamente.

Anotando tudo em sua prancheta, o Audino conversou um pouco mais com a jovem, informando-a sobre seu atual quadro. Por fim, ele a dispensou com um aviso.

- Não batalhe por hoje. Apenas relaxe. Vá a praia e não exagere na hora das refeições.

E se virando, ele parou em frente da Tyranitar.

- Peço que acompanhe a senhorita Sally por hoje. Amanhã, provavelmente, ela já estará apta para sua rotina normal.

Ele acenou positivamente e saiu do quarto.

- WOW!-berrou Sally, pulando da cama.- Quer dizer que eu já posso sair?

- Acalme ai, Sally.- e se aproximou, colocando a mão em seu ombro.- Pegue seu casaco. Aonde você quer ir primeiro?

- ...Eu acho que pra Guilda. É, seria bom ver todo mundo.

- Certo.  Eu levo seus tsurus. Vamos!

Quando seguiu a Tyranitar pelo corredor, percebu o quão alta ela era. Ou talve ela mesma que seria de baixa estatura.

Ficando ao seu lado, raoidamente acharam a saida do kugar. Finalmente, deixaria aquele lugar chato, pensou.

Agora, ela iria para a Guilda.

{ 2 comentários... read them below or Comment }

  1. Está sentindo esse cheiro ? Cheiro de Shipps, e justamente no dia dos namorados

    E a Sally vai pro hospital mas mesmo assim fica feliz de ter lutado, a '' Order of Gold '' mostra um lado mais, humano, dos exploradores e das equipes em si, você não esperaria que um cara como o Manoel estivesse nessa equipe, e eu gostei do fato da guilda se importar tanto com a Sally que é uma membra relativamente recente (Mesmo sendo bem ativa )

    Nota do episodio : Fofo/10

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH OBRIGADA DONNEL!
      Foi um dos comentários mais fofos que eu já vi =')
      Sim! Shipps, shipps everywhere, ajauahuauauah
      Ha! Um lado mais humano! Era isso o que eu queria demonstrar =D (Obrigad apor ter captado a essência <3)
      Agora posso dizer que Sally é da Grande família, hauhahaahhauaa(Mas de verdade, achei lindo tipo, ter uma comoção geral pela Sally! E como você disse, ela é recente nessa Guilda :>)
      Obrigada pelo comentário Donnel! =D
      Até! <3

      Excluir

- Copyright © 2016 Pokémon Mystery Dungeon: A Fanfiction - Escrito por White Vir Scarlet (WV) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -